sábado, outubro 03, 2009

Deus e a subcontratação

Estava eu outro dia a ouvir a Creeping Death quando no refrão "to kill the first born pharaoh's son" eu me ponho a pensar.

Todos conhecem a história das 7 pragas do egipto. Em que depois de uma data de gafanhotos e afins terem aparecido, Moisés manda os judeus pintar com sangue de cordeiro as portas dos judeus, e as que não tivessem pintadas, o filho primogénito iria morrer, sendo essa a última praga, a morte dos primogénitos (para quem não sabe, e eu sei que vocês todos sabem, mas mesmo assim quero ter a certeza disso, primogénito é o primeiro filho homem que nasce). Segundo o antigo testamento, foi isso que se passou. Os que não tinham as portas marcadas sofreram a praga.

Mas pensem comigo um bocado. Imaginem, vocês são egipcios. Não judeus, mas egipcios normais. Nasce-vos o primeiro filho. Vocês tão todos contentes, brincam com ele o dia todo, planeiam o futuro dele, etc. E numa noite em que ele não consegue dormir, vocês têm o vosso filho bébé nos braços e ele diz "papá" (ou o equivalente em egípcio). Vocês começam a planear dar uma festa para comemorar isso quando chega a meia noite e...ele morre. Do nada, simplesmente morre. Altamente não é? E depois no dia a seguir descobrem que o vosso vizinho que tinha um filho com 3 anos também morreu e assim por todo o Egipto. Isto quer dizer o quê?

Quer dizer que deus (sim, com letra minuscula, para mim ele é só mais um deus entre tantos outros), anyway, deus mata criancinhas. deus mata bébés recém-nascidos só porque quer libertar os judeus. Mas depois eu pensei melhor. Se era deus a matar os bébés, porque é que os judeus tiveram de pintar as portas dos que não era para matar os primogénitos? deus supostamente é omnisciente e saberia automaticamente quais seriam as casas a atacar...A não ser...

A não ser que deus tenha relegado a tarefa. deus deve ter pensado "epah, não vou andar pelo egipto a matar bébés, hoje não me dá jeito nenhum, tenho um torneio de bilhar a que não posso faltar. Já sei! Oh Manel, Manel, chega cá Manel". E então chega o Manel, e deus iz-lhe "Oh Manel, vais ter de me ir fazer um favor. Vais à Terra matar uns bébés que me tinham encomendado, mas que eu esquecim-e que já tinha um compromisso muito importante e inadiável. Por isso terás de ser tu a fazer isso,ok? Mata só os primogénitos das casas que não estejam pintadas com sangue de cordeiro,ok?". Ao que o Manel concordou. Deus deu-lhe uma gorjeta e disse que depois quando voltasse iam beber uma jola juntos. E então lá foi o pobre Manel ficar com as mãos sujas de sangue de bébés inocentes.

Por isso deus não só mata bébés inocentes, mas ainda por cima não o faz ele próprio, arranja quem faça por ele.
Na próxima vez que virem os pais a matarem um filho bébé, não pensem mal deles. Eles provavelmente estavam subcontratados por deus.

4 comentários:

Tracey disse...

eu nunca percebi muito bem esta história das 7 pragas... :\

Gata_das_Botas disse...

Isso já é perseguiçao D-man!
Arranja outro tema...tipo..vá lá eleiçoes ou futebol.

Olhos Dourados disse...

Epá, tu realmente lembras-te de cada coisa!!

Silly Little Wabbit disse...

Gosta da imagem de deus a beber uma jola com o manel. Os padres da minha terra chamam-se sempre Manel, e estou a ter uma visão do demo.